A arte de nos manter conectados ao propósito



Quando as circunstâncias nos desafiam a permanecer ou a nos distanciar do nosso propósito.

Essa semana, atendendo uma cliente, eu disse que ela parecia já ter clareza sobre o propósito dela. Aí ela me diz:

- Sim e não. Eu até tenho clareza do meu propósito. Porém, o difícil é eu conseguir permanecer conectada a ele.

Continuamos a sessão focando no que a fazia se desconectar do seu propósito.

Hoje, em conversa com uma profissional brilhante de vendas, que está nos ajudando, fui desafiada a desenvolver uma postura mais agressiva de vendas – para manter a prosperidade do Purpose Mining garantindo que mais pessoas e organizações possam ser ajudadas a se conectarem com seus propósitos.

Ao entrar em contato com esse desafio, percebi que para eu fazer o que precisava ser feito, eu precisaria desenvolver habilidades que eu não tinha, precisaria priorizar mais tempo para essas atividades, e precisaria conectar com pedaços de mim que já não faziam sentido e que, de certa forma, me desconectavam do meu propósito.

Foi nesse momento que surgiu a ideia do artigo de hoje!

Há momentos da nossa jornada somos desafiados. E precisamos estar muito conscientes desses desafios, para percebermos suas nuances e como enfrentá-los sem perdermos o nosso rumo.

Um conhecido me contou, certa vez, que tinha o propósito de levar educação corporativa para as instituições. Conversando com ele, percebi que há 15 anos, na origem do negócio, ele sim tinha o objetivo de compartilhar conhecimento. Porém ele foi tomando outros rumos e hoje o negócio dele (e sua paixão) está muito mais relacionado à tecnologia e marketing digital do que à educação. Educação virou só um detalhe.

Três histórias... Ela, se desconectava facilmente do propósito. Eu, fui desafiada a fazer algo que me desconectaria do meu propósito. Ele, embora conectado com o propósito, não sabia reconhecê-lo.

O que essas histórias têm em comum? O desafio de se manter consciente do seu propósito. Percebendo, com riqueza de detalhes, o que lhe aproxima e o que lhe afasta dele.

A sessão da minha cliente terminou com a atividade de ela se manter conscientemente conectada, exatamente em uma das situações que ela identificou que a desconecta.

Eu, farei o que tem que ser feito, sem violar o meu alinhamento, a minha conexão. Viver propósito exige criatividade! Logo serei criativa para desenvolver métodos de venda efetivos que não me desalinhe do meu propósito, ou procurarei parcerias que possam suprir essa necessidade.

O conhecido, vou convida-lo a jogar o Purpose Mining Game. Pois se ele trouxer consciência ao propósito dele (que claramente já está sendo vivido!), ele pode potencializar, e muito, o que já faz.

E você? Em algum momento de sua vida você estava se sentindo conectado e surgiu uma oportunidade (financeira, por exemplo) e você foi atrás dessa oportunidade e lá na frente percebeu que perdeu sua conexão? Ou, surgiu uma necessidade que, para atendê-la, você seguiu um rumo que lá na frente lhe desconectou? Ou ainda, você nem sabe exatamente o que lhe desconectou, mas por alguma distração, você hoje não se sente mais conectado como um dia já sentiu?

Deixe seu comentário e vamos bater um papo! E fique atento ao artigo da próxima semana. Traremos a belíssima história do projeto Linking Dot.Z para refletirmos sobre quando vivemos só parcialmente nosso propósito! Abraços e até lá!!!

#conexãocomopropósitopropósitodevidavidae

47 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Ecossistema